Liturgia do Dia 31 de maio de 2019

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

VISITAÇÃO DE NOSSA SENHORA

(branco – ofício da festa)

Vinde e escutai, todos os que temeis a Deus, e eu vos direi tudo o que o Senhor fez por mim, aleluia! (Sl 65,16)

A Igreja encerra o mês dedicado a Maria com a festa da Visitação de Nossa Senhora. Mostrando confiança nos desígnios do Pai, Maria partilha com Isabel sua ajuda e sua alegria. A exemplo da Mãe de Jesus e nossa mãe, exultemos no Senhor.

Primeira Leitura: Sofonias 3,14-18

 

Leitura da profecia de Sofonias – 14Canta de alegria, cidade de Sião; rejubila, povo de Israel! Alegra-te e exulta de todo o coração, cidade de Jerusalém! 15O Senhor revogou a sentença contra ti, afastou teus inimigos; o rei de Israel é o Senhor, ele está no meio de ti, nunca mais temerás o mal. 16Naquele dia se dirá a Jerusalém: “Não temas, Sião, não te deixes levar pelo desânimo! 17O Senhor, teu Deus, está no meio de ti, o valente guerreiro que te salva; ele exultará de alegria por ti, movido por amor; exultará por ti, entre louvores, 18como nos dias de festa. Afastarei de ti a desgraça, para que nunca mais te cause humilhação”. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: Is 12

 

O santo de Israel é grande entre vós.

  1. Eis o Deus, meu salvador, eu confio e nada temo; † o Senhor é minha força, meu louvor e salvação. / Com alegria bebereis do manancial da salvação. – R.
  2. E direis naquele dia: “Dai louvores ao Senhor, † invocai seu santo nome, anunciai suas maravilhas, / entre os povos proclamai que seu nome é o mais sublime. – R.
  3. Louvai, cantando ao nosso Deus, que fez prodígios e portentos, / publicai em toda a terra suas grandes maravilhas! / Exultai, cantando alegres, habitantes de Sião, / porque é grande em vosso meio o Deus santo de Israel!” – R.
Evangelho: Lucas 1,39-56

 

Aleluia, aleluia, aleluia.

És feliz porque creste, Maria, pois em ti a palavra de Deus vai cumprir-se, conforme ele disse (Lc 1,45). – R.

Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas – 39Naqueles dias, Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se, apressadamente, a uma cidade da Judeia. 40Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou Isabel. 41Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. 42Com um grande grito, exclamou: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre! 43Como posso merecer que a mãe do meu Senhor me venha visitar? 44Logo que a tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança pulou de alegria no meu ventre. 45Bem-aventurada aquela que acreditou, porque será cumprido o que o Senhor lhe prometeu”. 46Maria disse: “A minha alma engrandece o Senhor, 47e o meu espírito se alegra em Deus, meu salvador, 48porque olhou para a humildade de sua serva. Doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada, 49porque o Todo-Poderoso fez grandes coisas em meu favor. O seu nome é santo 50e sua misericórdia se estende, de geração em geração, a todos os que o temem. 51Ele mostrou a força de seu braço: dispersou os soberbos de coração. 52Derrubou do trono os poderosos e elevou os humildes. 53Encheu de bens os famintos e despediu os ricos de mãos vazias. 54Socorreu Israel, seu servo, lembrando-se de sua misericórdia, 55conforme prometera aos nossos pais, em favor de Abraão e de sua descendência para sempre”. 56Maria ficou três meses com Isabel; depois voltou para casa. – Palavra da salvação.

Reflexão:

 

A festa da “Visitação” retrata o episódio em que Maria, já grávida, visita Isabel, gestante há seis meses. No plano humano, trata-se do simples encontro entre a jovem Maria e a idosa Isabel, que espera pelo nascimento de João Batista. No plano teológico, enquanto traz no seio o seu filhinho, o Messias, Maria torna-se verdadeira habitação de Deus e como tal é reverenciada pela prima: “Você é bendita entre as mulheres, e bendito é o fruto do seu ventre!” Então Maria proclama um dos mais belos hinos do Novo Testamento. Doravante não será mais com pedras que se edificará a morada de Deus, mas com a fé, o amor e a esperança. A festa da Visitação de Nossa Senhora, celebrada pelos Franciscanos no final do século XIII, foi introduzida no calendário universal pelo papa Urbano VI, em 1389.

(Dia a dia com o Evangelho 2019 – Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp)

Pin It